A fabricante italiana Vyrus, customizadora de motos conhecida por seus projetos exclusivos,  apresentou neste mês sua nova criação. Batizada de Alyen 988, a macchina impressiona pelo porte robusto de estilo futurista e recheado de fibra de carbono, mas principalmente por sua motorização: um propulsor Ducati de 205 cv.

O motor bicilíndrico em L com 1.285 cm³ e arrefecimento líquido é o mesmo que equipa a Panigale V2. Sua taxa de compressão é de 11,3:1 e a potência máxima surge a 10.500 rpm. O câmbio é de seis marchas e o quadro confeccionado de magnésio, material ainda mais leve que o alumínio.

Assim como todo o body kit, as rodas de 17 polegadas da Vyrus Alyen 988 trazem a assinatura da marca Rotobox e são de fibra de carbono. O pneu dianteiro tem medida 120/70 ZR17, enquanto o traseiro é um 200/60 ZR17. O assento do piloto é do tipo flutuante e logo abaixo dele estão as saídas de escapamento, com ponteiras elevadas e exclusivas que passam a ideia de ser o paralama da moto.

Outro destaque da Alyen 988 é a suspensão dianteira, com sistema de cubo central semelhante ao adotado pela Bimota Tesi. Em vez das bengalas telescópicas tradicionais, a Vyrus traz um braço horizontal preso a um braço oscilante que segura a suspensão e um vertical que se encarrega da direção. O preço da moto ainda não foi divulgado.