A McLaren apresentou no Salão de Genebra (Suíça) a versão final do Senna GTR, configuração de pista do superesportivo britânico que já teve todas as suas 75 unidades vendidas. Os sortudos endinheirados pagaram nada menos que 1,1 milhão de libras esterlinas, o equivalente a R$ 5,5 milhões. As entregas começarão a ser feitas a partir de setembro.

O Senna GTR é equipado com o mesmo motor 4.0 V8 biturbo do Senna de rua, mas entrega de 825 cv e 81,5 kgfm. Os 25 cv extras foram atingidos com recalibragem do propulsor e a remoção do segundo catalisador para reduzir a pressão de retorno. Com peso de 1.188 kg, o modelo tem relação peso-potência de 694 cv por tonelada.

Sem as restrições de regulamentação para rodar em estradas ou corridas, o Senna GTR possui 1.000 kg de downforce aerodinâmico e utiliza suspensão derivada do programa de corrida GT3 da McLaren. Comparado ao esportivo civil, o de pista traz spoiler dianteiro e difusor redesenhados, além de aerofólio reposicionado mais para trás, com o intuito de aproveitar melhor o fluxo de ar gerado pelo difusor.

O McLaren Senna GTR conta com três modos de condução: Wet (molhado), Track (pista) e Race (corrida). A novidade é o Wet, que fornece maior suporte dos sistemas eletrônicos ESP e ABS para uso de pneus de chuva. A transmissão, que inclui a função de controle de largada, é a mesma caixa de dupla embreagem e sete marchas do Senna convencional.

Mais largo que o McLaren Senna, o GTR é 34 mm mais baixo, com 1.195 mm de altura. A dianteira aumentou 77 mm, passando a 1.731 mm, e a traseira é 68 mm mais larga, com 1.686 mm. Os pára-lamas mais largos acomodam rodas de 19 polegadas com cubo rápido.

O McLaren Senna GTR tem dez quilos a menos que o McLaren Senna, que já é bastante leve, apesar da carroceria mais larga e equipamentos de pista, como rádio, extintor de incêndio e registrador de dados. Para isso, itens de conforto do McLaren Senna foram eliminados no GTR, como tela sensível ao toque e sistema de áudio. O ar-condicionado foi mantido. O para-brisa e as janelas laterais, com abertura de correr, são de policarbonato. Já as portas são abertas por tiras de tecido. O enchimento de combustível é do tipo “bump-dump”, no estilo dos carros de corrida. #DÁLHESENNA