A BMW mostrou numa só tacada as variantes cupê e conversível do M8. A versão esportiva do Série 8 começa a ser vendida em setembro na Europa e nos Estados Unidos, com preços de US$ 133 mil (cupê) e US$ 142.500 (conversível) na configuração mais mansa. Se é que podemos chamar de manso os 600 cv do motor 4.4 V8 biturbo.

A questão é que por US$ 146 mil para o cupê e US$ 155.500 para o conversível será oferecida a versão Competition, em que o V8 entrega 625 cv e 76,4 kgfm de torque. Seja qual for a escolha dos futuros compradores, o M8 será brutal! De acordo com a BMW, o modelo acelera de zero a 100 km/h na casa dos três segundos baixo (3s2 na série cupê Competition) e atinge máxima 305 km/h com o pacote M Drive.

Com câmbio automático de oito marchas e tração integral, o M8 traz molas preparadas, suspensões com travessa dupla e multibraço na dianteira e na traseira. Outro diferencial da versão esportiva é a estrutura de sustentação do motor mais rígida, sem falar dos freios mais eficientes, com discos de 395 mm de diâmetro e pinça de seis pistões na dianteira e 380 mm com pistão único na traseira. Como opcional, a BMW oferece discos de cerâmica de 400 mm para o eixo da frente e 380 mm atrás.

Nas versões de entrada, o M8 vem equipado com rodas de 19 polegadas calçadas em pneus 275/40 na dianteira e 285/40 na traseira. No M8 Competition, as rodas são de 20” e os pneus têm medidas de 285/35 na frente e 275/35 atrás.

O visual do M8, claro, é diferenciado em relação ao do Série 8, mas as mudanças são discretas. Na dianteira há entradas de ar exclusivas e na traseira as saídas de escapamento têm ponteira dupla em vez de trapezoidais. Destaque também para o fino defletor sobre a tampa do porta-malas.