Criador do Diablo, designer automotivo Marcello Gandini morre aos 85 anos

Data:

Compartilhe:

Marcello Gandini, influente designer automotivo italiano, faleceu na última quarta-feira (13) em Rivoli, na Itália, aos 85 anos de idade, segundo informações da imprensa italiana.

Nascido em 1938, na vibrante cidade de Turim, Itália, Gandini emergiu como uma das figuras mais influentes e prolíficas da indústria automobilística do século XX. Sua carreira é uma jornada fascinante através das eras douradas do design automotivo, marcada por colaborações emblemáticas, criações revolucionárias e um legado que transcende gerações.

Os primeiros passos: Turim e a paixão pela arte

Desde cedo, Gandini demonstrou uma inclinação para a arte e o design. Criado em Turim, um epicentro da indústria automotiva italiana, ele estava imerso em um ambiente que respirava carros e inovação. Foi nesse cenário que o italiano encontrou sua paixão pelo design automotivo, inspirado pela estética fluida dos automóveis italianos e pelo trabalho de mestres do design como Pininfarina e Bertone.

Marcello Gandini
Nascido em Turim, na Itália, em 1938, Gandini foi um dos nomes mais notórios da indústria automotiva (Divulgação)

A ascensão na Bertone

O caminho de Marcello Gandini rumo à fama começou quando ele ingressou na famosa casa de design Bertone, em 1963. Sob a tutela de Nuccio Bertone, Gandini teve a oportunidade de expressar sua visão arrojada e sua criatividade sem limites. Seus primeiros projetos destacaram-se pela inovação e ousadia, demonstrando um talento excepcional para desafiar convenções e redefinir os padrões de design automotivo.

Carreira na Lamborghini

Em 1966, Gandini deu um salto monumental em sua carreira ao se juntar à lendária fabricante de supercarros Lamborghini. Foi lá que ele deixou sua marca indelével na história automotiva, concebendo alguns dos modelos mais icônicos e reverenciados de todos os tempos. Seu trabalho na Lamborghini representou uma fusão sublime entre forma e função, culminando em obras-primas como o Miura, Countach e o Diablo, que se tornaram sinônimos de velocidade, elegância e desempenho.

Miura: uma revolução sobre rodas

Marcello Gandini
O Miura foi o primeiro Lamborghini criado pelo designer italiano (Lamborghini)

O Miura, lançado em 1966, é um testemunho do gênio criativo de Gandini e um marco no mundo dos supercarros. Com sua silhueta baixa e agressiva, o modelo desafiou as convenções estabelecidas, apresentando um layout de motor central traseiro que se tornaria padrão para os carros esportivos modernos. Sua aparência sensual e desempenho de tirar o fôlego capturaram a imaginação dos entusiastas de carros em todo o mundo, solidificando seu lugar na história como um dos mais belos e influentes automóveis já produzidos.

Countach: o símbolo da excentricidade automotiva

Lamborghini Countach
O Lamborghini Countach era um carro radicalmente futurista quando foi lançado, em 1974 (Lamborghini)

Se o Miura foi revolucionário, o Lamborghini Countach foi transcendentemente visionário. Lançado em 1974, o Countach personificava tudo o que Gandini representava: audácia, inovação e uma estética radicalmente futurista. Com suas portas de tesoura e linhas angulares inconfundíveis, o modelo desafiou todas as noções convencionais de design automotivo, elevando-o à categoria de ícone cultural e objeto de desejo absoluto.

Além da Lamborghini

Apesar de sua associação notável com a Lamborghini, Gandini não se limitou apenas a essa marca. Sua genialidade e versatilidade como designer o levaram a colaborar com uma variedade de fabricantes de automóveis ao longo de sua carreira. De Alfa Romeo a Lancia, de Maserati a BMW, Gandini deixou sua marca em uma ampla gama de projetos, cada um demonstrando sua habilidade de ultrapassar fronteiras estilísticas e culturais.

Lancia Stratos
Ícone do rali, o Lancia Stratos é outra criação de Marcello Gandini (Stellantis)

O legado de Marcello Gandini

Hoje, o legado de Marcello Gandini ressoa em cada curva, em cada linha, em cada detalhe de sua obra. Sua influência transcende o tempo e o espaço, continuando a inspirar gerações de designers automotivos em todo o mundo. Sua abordagem ousada e inovadora para o design continua a ser uma fonte de admiração e fascínio para os entusiastas de carros e apreciadores de arte.

Audi 50
Parece um Giugiaro, mas é um Gandini: o Audi 50 foi criado pelo designer italiano que criou o Diablo (Divulgação)

O gênio inigualável de Gandini

Marcello Gandini é mais do que um designer automotivo; ele é um visionário, um pioneiro, um verdadeiro mestre de sua arte. Sua contribuição para o mundo dos automóveis vai além de simplesmente criar carros; ele moldou a própria essência do design automotivo, elevando-o à categoria de arte. Gandini não apenas desenhou carros; ele esculpiu sonhos, deu vida a fantasias e deixou um legado que perdurará através dos tempos.

━ Relembre ━

Inscreva-se em
nossa Newsletter

━ Mais Lidas da Semana ━

Não é fake: Entenda por que a Citroën vende uma van com duas frentes

Ninguém sabe se ela está indo ou voltando, e...

VW T-Cross 2025 tem visual renovado e mais itens, sem alterar os preços

SUV mais vendido do Brasil, o Volkswagen T-Cross acaba...

“Carro voador” da Embraer aparece em estágio avançado de produção

A Eve Air Mobility, empresa do grupo Embraer, revelou...

Adamastor Furia coloca Portugal no mapa dos países fabricantes de superesportivos

País conhecido pelos ótimos vinhos e pelo delicioso bacalhau,...